a@eyesonbrasil.com

EU x America Latina x Caribe

Notícias

EU x America Latina x Caribe

Em Bruxelas

eyesonbrasil

Amsterdam, 17 Julho de 2023–A cúpula entre a Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC) e a União Europeia (UE), que será realizada em Bruxelas na segunda dia 17 de julho e terça-feira, está cercada por uma aura de otimismo para o futuro da região. O encontro marcará o reatamento das relações ao mais alto nível após oito anos.

“A coisa mais importante sobre esta cúpula é a própria cúpula. A primeira mensagem que devemos destacar é que precisamos recuperar esse espaço de diálogo após oito anos em que não conseguimos nos conectar com a UE”, disse o subsecretário argentino para Assuntos da América Latina e Caribe, Gustavo Martínez Pandiani.

“Como coordenador nacional da Argentina, participo de intensas negociações relacionadas a vários temas importantes do diálogo bi regional entre América Latina e Caribe e Europa”, postou em inglês nas redes sociais.

Os dois blocos representam 61 países, um terço dos membros das Nações Unidas, 21% do produto interno bruto (PIB) mundial e mais de um bilhão de pessoas (quase 14% da população mundial). Das 33 delegações latino-americanas e caribenhas esperadas para a cúpula, 26 delas serão representadas por chefes de estado ou de governo.

Será a nona cimeira entre a UE e a América Latina e Caraíbas e a terceira desde a criação da CELAC. Os líderes dos dois blocos não se encontravam desde junho de 2015. Depois desse último encontro, a pandemia ou a saída temporária do Brasil do agrupamento latino-americano complicou o relançamento desses encontros.

Para garantir que estas cimeiras se realizem de dois em dois anos, a UE propôs um “mecanismo de coordenação”, que consiste numa “estrutura leve que se adaptará ao formato que a CELAC pretender” e se baseará em reuniões periódicas de altos funcionários e ministros, com a ideia de traçar um roteiro de trabalho conjunto em 2023 e 2024 até a próxima cúpula, que esperam realizar em 2025 com a Colômbia como presidente pro tempore.

Ambos os blocos negociam contra o relógio a declaração que esperam aprovar na cimeira, e na qual a UE quer incluir uma condenação da guerra de agressão russa na Ucrânia, que tem o apoio de uma das regiões do mundo com a qual mantém considera que tem um dos mais afins.

De acordo com um alto funcionário da UE, “as lacunas estão diminuindo”, enquanto questões como o financiamento da mitigação das mudanças climáticas ainda estão sendo negociadas. Sobre este tema, a UE está disposta a avaliar a proposta do presidente colombiano, Gustavo Petro, de reestruturar o sistema financeiro global para adotar a troca da dívida externa pela ação climática.

Por outro lado, a CELAC quer incluir no texto uma referência às reparações e à condenação da escravidão.

A UE está “interessada em avançar” no acordo comercial com o Mercosul, deixando claro que a proposta europeia de um instrumento adicional sobre clima e prevenção do desmatamento não inclui sanções.

Sobre este ponto, Martínez Pandiani disse não esperar grandes avanços, mas não descartou a possibilidade de que os líderes da UE e do Mercosul possam realizar um encontro à margem da cúpula.

Por outro lado, durante a cúpula, a UE espera assinar vários acordos específicos: dois memorandos de entendimento políticos com El Salvador e Honduras, dois acordos energéticos com o Uruguai e a Argentina e um sobre matérias-primas com o Chile, além de um acordo político acordo com a Colômbia que esperam promover durante a possível visita de Petro a Bruxelas em outubro.

eyesonbrasil

LET’S KEEP IN TOUCH!

We’d love to keep you updated with our latest news and offers 😎

We don’t spam! Read our privacy policy for more info.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *