++ 31 06 154 38 185
a@eyesonbrasil.com

Taxas de juros 2022 no Brasil controladas

News

Taxas de juros 2022 no Brasil controladas

Banco Central do Brasil

para conter a inflação

AF

Amsterdam, 18 de junho de 2021 —

A esperança de que a alta da inflação fosse temporária passou”, diz Nóbrega.

O ex-ministro da Fazenda do Brasil, Maílson da Nóbrega (6 de janeiro de 1988 – 18 de março de 1990) no governo José Sarney, destacou que o país precisa manter as taxas de juros em patamar elevado pelo menos até que a Selic alcance 6,5% ao ano.

ex-ministro Mailson da Nóbrega

Nóbrega afirmou que a nova alta de 0,75 ponto porcentual da Selic anunciada pelo Comitê de Política Monetária (Copom) na quarta-feira, 16, era necessária para evitar que o avanço da inflação deste ano contaminasse o cenário econômico de 2022.

O novo reajuste do governo Jair Bolsonaro – o terceiro consecutivo – elevou a taxa básica de juros para 4,25% ao ano e deve prosseguir até atingir 6,5%, patamar que representa a normalização plena da Selic, disse Nóbrega.

A mudança do cenário inflacionário obriga o Banco Central a fazer isso, caso contrário a taxa estará contaminada até 2022”, afirmou Nóbrega, citado pela Jovem Pan.

Ele acredita que o patamar de 6,5% – o mesmo mantido entre março de 2018 e junho de 2019 – deixa a autoridade monetária em posição confortável para não alterar a taxa de juros até o final de 2022. “Uma vantagem é não ter que elevar a Selic sobre a no próximo ano e mantê-la neste nível até 2023. ”

A projeção do ex-ministro segue o consenso do mercado financeiro, que estima,

De acordo com o Boletim Focus divulgado nesta segunda-feira, 14, foi consenso manter a Selic em 6,25% ao ano em 2021.

No entanto, o novo patamar da taxa de juros mostra alta de 0,83% do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para um acumulado de 8,06%, bem acima da meta do Banco Central de 5,25% para este ano.

“A esperança de que a alta da inflação fosse temporária passou”, diz Nóbrega. O ex-ministro estima que o IPCA encerre o ano em 5,8%, valor próximo ao projetado pelo mercado. Para 2022, o BC deve almejar 3,5% – com variação de 1,5 pontos percentuais para mais ou para menos.

The Economist [ pessimismo] o Newsweek [ otimismo ] sobre o futuro do Brasil

As projeções do Boletim Focus, porém, já mostram que analistas e entidades financeiras estimam que o IPCA cresça 3,78% em 2022. “O Banco Central não pode correr o risco de ignorar esse novo ambiente [de inflação]”, afirma.

A alta do IPCA de maio foi impulsionada pela alta dos preços da energia elétrica – que devem ficar ainda mais caros com a recente crise hídrica, bem como dos combustíveis e alimentos.

Segundo o ex-ministro da Fazenda, o novo boom das commodities deve continuar sustentando o avanço inflacionário, porém, os valores ainda não estão sendo repassados integralmente aos consumidores. “O IPA [Índice de Preços no Atacado] atingiu mais de 40% e apenas parte disso foi repassado. A reativação das atividades econômicas e a recuperação da renda criam espaço para que esse repasse seja maior e aumente os preços finais. ”

A taxa básica de juros é a principal ferramenta do Banco Central para controlar a inflação, uma vez que suas alterações impactam o “preço do dinheiro. Selic é a taxa básica de juros da economia brasileira.

Quando a inflação está alta, o BC aumenta as taxas de juros para reduzir o consumo e forçar a queda dos preços. Quando a inflação está baixa, o BC reduz as taxas de juros para estimular o consumo. A Selic influencia todas as taxas de juros do país, como empréstimos, financiamentos e aplicações financeiras. Quando o BC altera para baixo a meta da Selic, a rentabilidade dos títulos a ele atrelados cai e, com isso, o custo dos bancos também diminui. Assim, uma redução da Selic, por exemplo, também deve fazer cair os juros cobrados pelas instituições financeiras sobre os empréstimos. Quando a Selic sobe, os bancos começam a cobrar mais pelos empréstimos.

Roberto Campos de Neto
Roberto Campos Neto, Presidente do Banco Central do Brasil

A sigla vem do Sistema Especial de Liquidação e Custódia, que é a referência do BC para as operações diárias de emissão, venda e compra de títulos públicos. Essa, por sua vez, é uma das maneiras pelas quais o governo arrecada dinheiro para financiar suas despesas.

A taxa Selic é decidida pelo Comitê de Política Monetária (Copom) a cada 45 dias e é influenciada por questões como inflação, risco de recessão e perspectivas de crescimento econômico. Quanto menor a Selic, menores as taxas de juros.

O presidente do banco central do Brasil, Roberto Campos Neto, é geralmente visto como um falcão que está atrás da curva nas políticas monetárias.

O R $ caiu para R $ 5,87 com o dólar na baixa recente, o que ajudou a alimentar a inflação no momento em que os preços das commodities dispararam.

Se Campos Neto tivesse iniciado o ciclo de aperto mais cedo, a inflação dos últimos 12 meses não teria subido para 7%.

Agora, ele terá que aumentar as taxas básicas de juros para um nível muito mais alto para trazer a inflação de volta à meta de 3,5% para 2022. As chances de atingir a meta de 2022 são remotas.

O consenso atual prevê que a taxa básica de juros atinja 6,5% até o final do ciclo.

Taxas de juros internas mais altas adicionaram pressão adicional sobre o déficit fiscal.

Com as incertezas em torno da eleição presidencial do próximo ano, podemos esperar maior volatilidade nos mercados nos próximos meses.

AF.

LET’S KEEP IN TOUCH!

We’d love to keep you updated with our latest news and offers 😎

We don’t spam! Read our privacy policy for more info.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.