++ 31 06 154 38 185
a@eyesonbrasil.com

Airbus e o Combustível de Aviação Sustentável

News

Airbus e o Combustível de Aviação Sustentável

Por: Maycol Vargas Fonte: Airbus e Asian Aviation

Amsterdã, 09 de junho de 2021 — A Airbus Helicopters convocou todas as partes interessadas da indústria da aviação para se juntar ao Grupo de Usuários de Combustível para Aviação Sustentável (SAF – Sustainable Aviation Fuel).

Por meio da criação de um grupo de usuários de Combustível de Aviação Sustentável, a Airbus Helicopters está tentando unir a indústria para impulsionar a implantação de biocombustíveis.

A Airbus, que é pioneira no mercado de helicópteros para turbinas civis, está convocando todas as principais partes interessadas a aderir a essa iniciativa, que tem como objetivo a redução do impacto negativo da aviação na vida dos cidadãos e no meio ambiente.

Imagem: Airbus

Através do Grupo de usuários SAF, a Airbus Helicopters pretende enfrentar os desafios ainda presentes na utilização dos biocombustíveis. A empresa, junto a cooperações de parceiros em todas as áreas da aviação, procura proativamente apoiar o compromisso da indústria em reduzir as emissões de CO2. Com a adoção dessa mentalidade, o grupo de usuários SAF pretende trabalhar coletivamente, visando a aceleração do uso de misturas de querosene SAF, de forma a preparar o caminho para um futuro de 100% sustentável.

Stefan Thomé, vice-presidente executivo e diretor técnico e de engenharia da Airbus Helicopters, disse:

Damos as boas-vindas a todos os operadores de helicópteros, fabricantes de motores, fornecedores de sistemas de combustível, empresas de energia, fornecedores de combustível, empresas de manuseio e todas as outras partes interessadas na indústria que desejam ser pioneiras aeroespacial sustentável conosco.”

Sobre o SAF

O SAF reduz as emissões de CO₂ graças ao uso de materiais residuais como óleos e gorduras vegetais usados. Como resultado, o combustível não tem impacto negativo na produção de alimentos agrícolas. Os biocombustíveis são usados sob as mesmas condições de desempenho e segurança dos combustíveis convencionais, o que os tornou alavancas bem estabelecidas para a redução de CO₂ na indústria da aviação.

Imagem: Airbus

Descarbonização

A Airbus se mostra empenhada em liderar a descarbonização do setor aeroespacial, para aeronaves, satélites e veículos de lançamento. A empresa também se define como ativamente empenhada em alcançar viagens aéreas sustentáveis para as gerações futuras. O comprometimento é com a descarbonização de toda a indústria, e isso inclui um crescimento neutro em carbono, projeto já iniciado no ano de 2020, assim como a redução de 50% nas emissões de CO₂. Atualmente, todos os helicópteros fabricados pela Airbus são certificados para operar com uma mistura de até 50% SAF em seus combustíveis.

Helicóptero de resgate voa com SAF

O helicóptero de resgate Airbus H145, operado pela organização alemã sem fins lucrativos ADAC Luftrettung, teve seus motores Arriel 2E reabastecidos cerimonialmente com biocombustível, um tipo de SAF, na estação de resgate aéreo da Clínica Harlaching de Munique na presença do conselho de diretores da Fundação ADAC , bem como os diretores executivos e a alta administração da ADAC Luftrettung, o fabricante de motores Safran Helicopter Engines, o fabricante de helicópteros Airbus Helicopters e a empresa de energia TotalEnergies. Com essa realização, o Airbus H145 alcança um marco na aviação internacional como sendo o primeiro helicóptero de resgate a voar com combustível de aviação sustentável.

Airbus H145 – Imagem: Airbus

Essas empresas, ao trabalharem juntas, pretendem ser uma força motriz na descarbonização do voo de helicópteros, desenvolvendo alternativas aos combustíveis convencionais para aviação.

O biocombustível utilizado no helicóptero H145 é de segunda geração, que reduz as emissões de CO2 em até 90 por cento em comparação com seu equivalente fóssil. O combustível utilizado neste primeiro voo em Munique foi produzido pela Total Energies em suas instalações na França, a partir de óleo de cozinha usado. Com este SAF, a frota da ADAC Luftrettung poderia alcançar uma redução de 33 por cento nas emissões de CO2, o que, com mais de 50.000 missões de resgate e mais de 3,3 milhões de quilômetros voados por ano, equivale a uma redução de cerca de 6.000 toneladas de CO2.

A TotalEnergies produziu o combustível de forma sustentável para o H145 da ADAC. – Imagem: ADAC Air Rescue

Os diretores da ADAC Luftrettung e Safran Helicopter Engines, Frédéric Bruder e Franck Saudo, assinaram um acordo de longo prazo com a SAF, que visa aumentar a proporção de mistura de biocombustível para até 100 por cento nos próximos anos. Outro detalhe importante é a promoção do uso de e-combustíveis sintéticos, também conhecido como Power-to-Liquid (PTL), outra alternativa drop-in aos combustíveis fósseis. PTL refere-se à geração de combustíveis líquidos produzidos a partir de energia elétrica de fontes renováveis, que, juntamente com o uso de biocombustíveis, permitirá que a aviação se aproxime da aviação neutra para o clima.

A CEO da Fundação ADAC, Dra. Andrea David, instituição que pertence a ADAC Luftrettung, afirma: “para nós, o projeto piloto de Combustível para Aviação Sustentável é o primeiro grande passo em direção a uma Fundação ADAC aérea neutra para o clima, nossa contribuição como uma organização é sem fins lucrativos e visa alcançar os objetivos de proteção climática na Alemanha e na Europa.”

Frédéric Bruder, Diretor Administrativo da ADAC Air Rescue, Ministro do Interior da Baviera Joachim Herrmann, Dra. Andrea David, membro do conselho da Fundação ADAC e motorista Walter Missenhardt no evento de abertura “50 Years of Christoph” na Clínica Harlaching em Munique – Imagem: Twitter – ADAC

Frédéric Bruder, diretor administrativo da ADAC Luftrettung, comenta:

Queremos ser os pioneiros na redução de CO2 em serviços médicos de emergência com querosene que não agride o meio ambiente. Isso significa que também devemos desenvolver o resgate aéreo tecnologicamente, para que o uso de SAF seja um futuro a longo prazo. Para isso, temos parceiros fortes ao nosso lado. É importante ressaltar que o SAF é um combustível oficialmente aprovado, o que significa que o voo e a segurança do paciente permanecem no mais alto nível.”

Maycol M. Vargas é Eng. Aeronáutico com Doutorado em Engenharia e Tecnologia Espaciais e correspondente da eyesonbrasil.

LET’S KEEP IN TOUCH!

We’d love to keep you updated with our latest news and offers 😎

We don’t spam! Read our privacy policy for more info.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.